Dia da Música 2017 em Torres

Inspirado na Fête de la Musique francesa, a terceira edição do Dia da Música acontecerá no Brasil no sábado, 24 de junho de 2016: no Rio de Janeiro e em São Paulo haverá shows em palcos de Rua, mas no resto do pais o Festival apoia também uma rede de espaços dedicados à promoção de música autoral de qualidade

Dos 340 palcos inscritos, 70 foram contemplados e somente oito na região sul, por isso é um feito extraordinário TORRES estar novamente presente entre os palcos selecionados pela curadoria do Festival, sinal de excelência da proposta musical proposta para o dia e da solidez da organização local.

Após o sucesso da edição de 2016 em Torres, com as apresentações da violonista Andrea Perrone, de Porto Alegre, e de Gabriel Romano e Grupo, de Esteio, no Centro Municipal de Cultura, estamos propondo novamente para a cidade uma programação diferenciada que abrange musica instrumental, erudita e com fortes aromas do folclore Brasileiro e Rio-Grandense.

Vista a indisponibilidade do Centro Municipal de Cultura de Torres, o palco este ano vai ser na sede da SAPT, na Rua Kahil Sehbe n. 5, uma associação histórica que tem a cultura como sua vocação, ciente da sua importância como componente do atrativo turístico da cidade.

O show contará a apresentação do grupo KIAI de Rio Grande, com um repertório autoral jazz, rico de intuições rítmicas e sonoridades elétricas, que já despertou o entusiasmo do público nos palcos e nos festivais (Pelotas Jazz Day) onde esteve presente.

Na segunda parte se apresentará o grupo YANGOS de Caxias do Sul, também com um repertório autoral de música instrumental, no qual os aromas musicais da tradição gaúcha se cruzam livremente com a música tradicional do cone sul e com o jazz.

A qualidade artística destes grupos foi já reconhecida pela Curadoria geral do Festival que concedeu um selo especial, reconhecendo assim não só perícia instrumental, mas também a proposta musical no seu todo, incluindo os aspectos da composição e do arranjo de um repertório autoral.

Infelizmente o apoio concedido pela organização é este ano particularmente reduzido, pelo que se torna indispensável, para manter a entrada franca para o espetáculo, a participação de empresários locais, na forma de patrocínios e apoios, prontos a valorizar a Cultura como um motor do turismo fora da temporada e a garantir à cidade mais um evento musical diferenciado.

Em breve atualizaremos a rede de parceiros que apoiam o evento!